A Notícia

Sexta
19 de dezembro de 2014

Cheque Assustado

E-mail Imprimir PDF

É meu compromisso registrar aqui, casos ou expressões curiosas, encontrados no campo ou nas pequenas cidades do interior.

Sabemos que, para isto, devemos estar atentos pois a criatividade de nosso caboclo não tem limites e ele esta sempre inventando algo novo, novas histórias que enriquecem o nosso folclore.

Isto posto, devo confessar que, há tempos, fui surpreendido por uma nova expressão, que saiu da boca de um fazendeiro da região, enquanto "batíamos um papo" a respeito de cheques sem fundo.

_Realmente – dizia ele - , já fui vítima de muita gente que me pagou com cheques sem fundos!

Recordo também – continuou ele a narrar – que uma única vez, soltei um "cheque voador" e quase fecharam minha conta, no banco!

_E porque não fecharam? Indaguei, curioso.

Sem pestanejar, o nosso amigo explicou que a salvação foi um Caixa, muito amigo, que ligou para ele, falando que o chegue estava sem fundos!

_Isto permitiu que eu tomasse algumas providencias, de imediato!

Segundo ele, a primeira coisa que fez foi "ASSUSTAR O CHEQUE", pois "CHEQUE ASSUTADO" não pode ser pago...

Tomei nota daquela expressão, pois a desconhecia, apesar de meu relacionamento em termos e expressões bancárias!

Íntimo relacionamento, pois, naquela época, era eu um dos procuradores, junto aos Bancos, da empresa em que trabalhava...

Voltando às vacas frias, não foi difícil adivinhar o que nosso amigo fazendeiro queria dizer:

Em vez de "assustar o cheque", ele simplesmente "SUSTOU O CHEQUE", isto é, suspendeu o pagamento do mesmo, evitando coisas piores...

Literalmente, quem ficou ASSUSTADO foi o senhor a quem ele havia dado o cheque mas, depois tudo se ajeitou...

Coisas típicas do interior...